A casa do Chalaça

Masjid El Nur (Mesquita da Luz)
21 de agosto de 2017
Um dia no Parque…
14 de setembro de 2017
Exibir Tudo

A casa do Chalaça

Um dia desses, caminhando pelo Maracanã, com meu amigo e guia de Turismo José, decidimos conhecer a casa do Chalaça. E quem é esse tal Chalaça?

 Esse é o Chalaça! O significado da alcunha de Francisco Gomes da Silva é aquele que “zomba” dos outros.

Bom, Chalaça ou Francisco Gomes da Silva foi muita coisa na época do Império. Seu pai era um nobre português, mas como ele era filho “bastardo” foi registrado por outra pessoa. Parece novela das 20 horas?!

Chegou ao Brasil com a família Real. Dom João VI não gostava dele, entretanto, seu filho, D. Pedro I tinha muito apreço.  Era culto e falava vários idiomas.

Dentre várias profissões vamos citar: mordomo, juiz da balança da Casa da Moeda, Oficial da Secretaria dos Negócios do Império, Intendente Geral das Cavalariças. Articulador político, daí possuía muitos inimigos.

Foi ele que apresentou Domitila de Castro Canto e Melo – a Marquesa de Santos – para D. Pedro I. E estava presente no grito “Independência ou Morte” as margens do rio Ipiranga junto com seu amigo D. Pedro I.

Ele e Dom Pedro I eram amigos da farra e da confidência.

            Sua bela casa possui os traços característicos da época do Império. Possui uma passagem subterrânea para Quinta da Boa Vista, então, D.Pedro I quando tinha saudades da Marquesa de Santos atravessa a passagem subterrânea até a casa do Chalaça e de lá ia confortável se encontrar com sua amante. A casa também foi usada várias para reunião política e para maioridade de D. Pedro II. Imaginem se as paredes falassem…. E a passagem subterrânea existe até hoje, porém, devido ao desvio do curso do rio e da construção do metrô, a passagem não vai mais até a Quinta.

Depois da República, a casa ficou na supervisão do Exército e em 1944 passou a ser  residência oficial do Ministro do Exército. Foram feitas várias reformas, mas a casa ainda tem as paredes grossas.

Em 1953 passou a se chamar Palacete Laguna.

Hoje é o Centro de Estudos e Pesquisas do Exército na História Militar.

Rua Gal Canabarro, 731, Maracanã, RJ.

Visita: 2ª a 6ª feira, às 10 horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *